chikungunya

Casos de chikungunya em Tefé avançam e autoridades se mobilizam para controlar surto

Em menos de dois dias, o número de casos de chikungunya em Tefé quadruplicam. De acordo com a Fundação de Vigilância em Saúde (FVS), a cidade apresentou 16 casos positivos para a doença.

Entre os casos positivos, estão quatro pessoas do sexo masculino e 12 do sexo feminino, sendo seis crianças e 10 adultos.

O chefe do Departamento de Vigilância Ambiental da FVS-RCP, Elder Figueira, diz que ações estão sendo realizadas em Tefé para controlar o surto da doença: No município, está sendo realizada a borrifação de inseticida em locais onde estão sendo apresentados registros de casos da doença.

No início da semana (5), o surto de chikungunya era investigado em Tefé e apurado, após as autoridades confirmarem quatro casos da doença e outras 39 de suspeitas da infecção. Os sintomas da chikungunya são semelhantes aos de doenças como dengue e Covid-19: febre alta, dor muscular e manchas pelo corpo.

O controle de chikungunya, dengue ou zika é realizado da mesma forma, já que essas doenças possuem o mesmo vetor que é o mosquito Aedes aegypti.

Em uma verificação que dura 10 minutos, o morador pode analisar existe recipientes ou estruturas que possam funcionar como criadouros para o mosquito.

A recomendação é evitar água parada em qualquer local em que ela possa se acumular.

Dengue

Além de lidar com a pandemia de Covid-19, o Amazonas enfrenta ainda o aumento expressivo dos casos de dengue e uma enchente histórica que já afetou mais de 400 mil pessoas.

Cerca de 26 municípios do estado decretaram situação de emergência por causa das inundações, incluindo a capital Manaus.

Devido à subida da águas, os casos notificados de dengue no estado tiveram um aumento de 38% entre janeiro e a metade do mês de maio de 2021, com mais de 7.800 ocorrências registradas

Ouça este conteúdo:

Da redação
Foto: Arquivo/Agência Brasil