Irregularidades são encontradas no IML e Instituto de Criminalística do Amazonas

No IML, irregularidades são encontradas na estrutura do prédio onde o mesmo não tem as condições para o funcionamento do órgão e que as câmaras frias já estão com tempo de uso comprometido, já que foram adquiridas em 2001.

Já no Instituto de Criminalística do Amazonas, outras irregularidades são encontradas onde foi verificada a precariedade das instalações, havendo falta de espaços físicos para a alocação de pessoal e a realização das perícias para armazenamento de amostras, além de instalações elétricas que colocam em risco a vida dos colaboradores e do público externo.

Segundo o Sindicato dos Peritos do Amazonas, as denúncias se estendem há anos e a falta de estrutura nos locais prejudica na identificação de corpos e a elucidação de crimes.

No Amazonas, o prédio do IML foi inaugurado em outubro de 2001. Os dois Institutos estão sob responsabilidade da Secretaria de Segurança Pública, SSP.

Em nota, a SSP diz que foram adquiridas novas câmaras mortuárias para o IML através de liberação, pelo governo, de emenda parlamentar e as câmaras mais antigas passam por vistorias técnicas semanalmente, além de manutenções.

Quanto ao número de peritos, foi anunciado concurso público para as forças de segurança e parte delas será destinada ao Departamento de Polícia Técnico Cientifica e que tramita na Seinfra processo para melhoria estrutural do complexo. Ouça:

Reportagem: Gabrielle Moura
Foto: Reprodução