Siga nossas redes sociais

Após ataques de pescadores ilegais, Univaja pede reforço da segurança no Vale do Javari

Após ataques de pescadores ilegais contra 30 pessoas, a maioria crianças e
Após ataques de pescadores ilegais, Univaja pede reforço da segurança no Vale do Javari

Após ataques de pescadores ilegais contra 30 pessoas, a maioria crianças e mulheres, representantes do Povos Indígenas do Vale do Javari (Univaja), pedem reforço na segurança da região.

O documento pede ainda que o Governo Brasileiro monte um grupo composto de integrantes da Polícia Federal, do IBAMA, da FUNAI, da Polícia Militar Ambiental do Amazonas, da FNSP e do Ministério Público Federal, por um período de dois anos.

Em uma carta aberta, a Associação dos Kanamari denunciou que durante o ataque, os pescadores ilegais invadiram a área protegida, apontaram armas, fizeram ameaças e atiraram contra um grupo de indígenas que passava de barco pelo rio Itaquaí. Ninguém foi atingido.

Questionados sobre o que os pescadores faziam no Território Indígena, eles colocaram uma arma no peito de uma liderança indígena e disseram que as mortes não vão parar até que ocorra o mesmo com os indigenistas Bruno Pereira e Maxciel pereira dos Santos, que foram assassinados na região por protegerem a vida dos indígenas.

A Univaja também destacou no documento que não foi convidada pelo gabinete de transição do governo eleito para discutir sobre a segurança da região.

Os representantes pedem ainda que o Governo Federal dê total prioridade à questão do Vale do Javari, inclusive constando nas programações de atividades do Governo a partir de agora.

Da redação

Curta e compartilhe!

Facebook
Twitter
WhatsApp
Telegram

Assine nossa newsletter

Receba uma seleção de notícias feitas pelos nosso editores. De segunda a sexta-feira, sempre bem cedinho!

Últimas Notícias

plugins premium WordPress