Siga nossas redes sociais

Vereadores batem boca na CMM após denúncia de perseguição contra servidores da educação

por Clara Toledo Serafini

Reportagem: Tawanne Costa.

Os vereadores da Câmara Municipal de Manaus batem boca e trocam farpas durante sessão plenária nesta terça-feira, 27.

A confusão foi marcada após a vereadora Professora Jaqueline (UB) apresentar denúncias de que gestores municipais ligados a ela estão sendo exonerados pelo executivo municipal.

Jaqueline chegou a afirmar que os servidores deixaram os cargos por perseguição política. Já que ela faz parte do quadro de oposição a David Almeida.

O vice-líder do prefeito na CMM, Raulzinho (PSDB), rebateu as falas de Jaqueline e fez acusações de que já foi impedido de fiscalizar escolas em que os gestores tinham vínculo com a vereadora Jaqueline.

Nas imagens divulgadas pela transmissão da Câmara é possível ver os vereadores exaltados e discutindo entre eles.

O bate boca precisou ser interrompido pelo presidente da CMM, vereador Caio André.

Jaqueline também rebateu as acusações de Raulzinho.

Antes da discussão, outros vereadores também se manifestaram afirmando que estão sofrendo perseguição política.

Da base de oposição, Marcelo Serafim (PSB), chegou a afirmar que a represália estaria acontecendo para desequilibrar o processo eleitoral.

Durante discurso, o vereador Everton Assis (UB) sugeriu apresentar as denúncias dos parlamentares ao Ministério Público.

Também entraram na discussão os vereadores Bessa(Solidariedade), Rodrigo Guedes (Podemos), Jaildo Oliveira(PCdoB), Allan Campelo(Podemos) e Diego Afonso(UB).

Curta e compartilhe!

Facebook
Twitter
WhatsApp
Telegram

Assine nossa newsletter

Receba uma seleção de notícias feitas pelos nosso editores. De segunda a sexta-feira, sempre bem cedinho!

Últimas Notícias

plugins premium WordPress