Tucumã é suspeito por causar contaminação em Manacapuru

Contaminação de pessoas em Manacapuru pode ter sido causada por tucumã

Contaminação de inúmeras pessoas em Manacapuru pode ter sido causada por tucumã infectado. A prefeitura da cidade encoraja os moradores a não consumirem o fruto enquanto a Fundação de Vigilância em Saúde do Amazonas investiga o caso.

A Secretaria de Saúde de Manacapuru pede à toda população do município, principalmente aos moradores da localidade do Irapajé (Rio Manacapuru), que não comprem e nem façam consumo do fruto “tucumã” nesse momento.

Desde o último domingo (11) está havendo inúmeros casos de pessoas dessa localidade que procuraram o Hospital Geral de Manacapuru apresentando sintomas de diarreia (coloração esverdeada), náuseas, vômito, dor epigástrica intensa e febre após a ingestão da fruta citada.

O fruto faz parte da mesa de boa parte dos amazonenses

De acordo com a nota divulgada pela secretaria, as amostras do fruto consumido já foram enviadas para o laboratório da Fundação de Vigilância em Saúde do Amazonas em Manaus para que possam ser analisadas.

A nota pede, ainda, que a população não consuma o tucumã até que a secretaria possa manifestar-se com clareza e evidências acerca do agente causador desse surto de infecção alimentar ocorrido nestes dias.

O tucumã é uma fruta da palmeira de nome homônimo e é um alimento amplamente consumido pelos amazonenses. Essa palmeira ocorre principalmente no Amazonas, Acre, Rondônia e Roraima, mas também em algumas partes
do Pará, no Peru e na Colômbia. O período em que a palmeira dá frutos é de fevereiro a agosto, mas o fruto é cultivado durante todo o ano.

Da redação com informações da SEMSA/Manacapuru.
Foto: Divulgação/Fapeam