Taxa de assassinatos de indígenas cresce 21,6% em 10 anos no Brasil

Taxa de assassinatos de indígenas cresce 21,6% em 10 anos no Brasil

Taxa de assassinatos de indígenas cresce 21,6% em 10 anos no Brasil
Taxa de assassinatos de indígenas cresce 21,6% em 10 anos no Brasil

Em 10 anos, 2017 foi o que mais registrou assassinatos de indígenas no Brasil, com 247 vítimas. É o que revela o Atlas da Violência 2021, divulgado nessa terça-feira (31).

Entre 2009 e 2019, anos da pesquisa, a taxa de homicídio de indígenas cresceu 21,6% no país.

Em 2009, a taxa geral de homicídios no Brasil era de 27,2 por 100 mil habitantes, enquanto, entre os indígenas, era de 15. Ambas atingiram seus picos em 2017 (31,6 no total e 24,9 entre indígenas).

O estado que teve a taxa de assassinatos de indígenas maior do que a taxa nacional foi Mato Grosso do Sul, com 53,6. Seguido de Santa Catarina e Amazonas, que possui o maior número de indígenas no país.

No último ano avaliado pelo estudo, 2019, os estados com maiores taxas de homicídios de indígenas eram Rio Grande do Norte (com 68,8), Mato Grosso do Sul (com 44,8) e Amapá (com 30,1). Ouça:

Reportagem: Guilherme Guedes
Foto: Reprodução