STF dá cinco dias para Governo Federal explicar situação dos Yanomami

STF dá cinco dias para Governo Federal explicar situação dos Yanomami

Uma ação de Descumprimento de Preceito Fundamental (ADPF) é apresentada ao Supremo Tribunal Federal (STF) para que medidas de proteção sejam aplicadas na maior reserva indígena do Brasil, a dos Yanomami.

Em um prazo de cinco dias, o Governo Federal deve informar a situação nutricional, de acesso à água potável e a serviços de saúde e medicamentos para as crianças e adultos da população. Além disso, os nativos estão sofrendo com invasões de garimpeiros e a fome.

STF dá cinco dias para Governo Federal explicar situação dos Yanomami
STF dá cinco dias para Governo Federal explicar situação dos Yanomami. Foto: Agência Brasil.

Para o ex-presidente do Distrito Especial Indígena-DSEY, Beto Goés Yanomami, a invasão garimpeira pode colocar a etnia em extinção. (ouça)

Outra preocupação é com a segurança e a exploração da floresta. Os garimpeiros que trabalham ilegalmente na terra Yanomami espantam a caça e poluem rios com o mercúrio, impossibilitando a pesca que é a principal fonte de alimentação dos nativos.

Beto Goés acredita que é necessário uma investigação para banir a prática ilegal que ocorre diariamente. (ouça)

Na semana passada, o Ministério Público Federal do Amazonas (MPF/AM) e Roraima recomendaram que medidas fossem tomadas para reverter o cenário em que os nativos se encontram.

A falta de assistência deixa os Yanomamis vulneráveis aos invasores e a doenças.

Reportagem: Tawanne Costa