AO VIVO

Saiba quem deve concorrer ao Senado pelo Amazonas nas Eleições 2022

Saiba quem deve concorrer ao Senado pelo Amazonas nas Eleições 2022
Reportagem: Tawanne Costa

A única vaga para o senado no Amazonas promete ser bastante concorrida, com ao menos cinco nomes já confirmados como pré-candidatos.

Você acompanha agora, em ordem alfabética, os políticos que já afirmaram que participarão do pleito este ano.

Alfredo Menezes é coronel da reserva do Exército Brasileiro, ex-superintendente da Suframa e um dos porta-vozes de Bolsonaro no Amazonas.

Também conhecido como Coronel Menezes, pela primeira vez disputou as eleições municipais, em 2020, concorrendo à Prefeitura de Manaus, conquistando o quinto lugar.

Atualmente filiado ao PL, e com a imagem vinculada ao presidente Bolsonaro, Coronel Menezes tem apostado no interior como estratégia para consolidar a pré-candidatura ao senado. (Ouça)

Arthur Virgílio Neto é diplomata pelo Instituto Rio Branco e político tradicional amazonense, filiado ao PSDB.

Foi ministro-chefe da Secretaria-Geral da Presidência da República durante o Governo de Fernando Henrique Cardoso, senador e deputado federal pelo Amazonas, e prefeito de Manaus por três mandatos.

Em entrevista à BandNews Difusora, Arthur Neto reafirmou o compromisso com o desenvolvimento sustentável e a Zona Franca de Manaus. (Ouça)

Chico Preto é advogado e político amazonense filiado ao Avante.

Já foi eleito vereador quatro vezes. Chico também já conquistou uma vaga como deputado na Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam) e assumiu como titular em secretarias municipais e estaduais.

Em 2020 se candidatou à prefeitura de Manaus, mas não se elegeu.

Nas redes sociais, Chico Preto destaca o trabalho dele nos cargos passados e afirma que vai discutir os problemas do Amazonas na Casa Legislativa. (Ouça)

Luiz Castro é um político brasileiro, bacharel em Direito e pré-candidato do PDT ao Senado.

Foi prefeito do município de Envira, no interior do Amazonas, por duas vezes.

Luiz também se elegeu três vezes deputado estadual.

Em 2018 se candidatou ao senado pelo partido Rede, mas, apesar da votação expressiva, não se elegeu, ficando em terceiro lugar, atrás de Eduardo Braga e Plínio Valério.

No pleito deste ano, Luiz Castro destaca no discurso dele o protagonismo do Amazonas como plataforma da pré-campanha ao senado. (Ouça)

Omar Aziz é um engenheiro civil e político brasileiro. Atualmente é senador da república pelo Amazonas, filiado ao PSD e líder do partido no Senado.

Omar teve destaque na mídia nacional como presidente da CPI da Covid em 2021. Mais recentemente, a atuação de Omar no senado foi voltada para a defesa da Zona Franca de Manaus, ameaçada por decretos federais.

Aziz já foi vereador de Manaus, deputado estadual, vice-governador e, em 2010, foi eleito Governador do Amazonas. Em 2014 renunciou o cargo no Governo, para tentar a vaga no senado, e venceu.

Neste ano ele tenta a reeleição, tendo como principal aliado o ex-presidente Lula, do PT.

Omar Aziz é um dos principais opositores do presidente Jair Bolsonaro. Em entrevista ao Grupo Rede Difusora de Rádio, pontuou a Zona Franca como uma das prioridades da atuação dele no senado. (Ouça)

O sistema utilizado nas eleições para o cargo de senador é o majoritário.

É eleito o candidato que obtiver o maior número dos votos apurados no estado em que concorre.

O mandato dos senadores é de oito anos, mas as eleições para o Senado acontecem de quatro em quatro. Assim, a cada eleição, a Casa renova, alternadamente, um terço e dois terços das 81 cadeiras.

Últimas Notícias