Siga nossas redes sociais

Prorrogação do aterro sanitário de Manaus será julgada na próxima quarta-feira (31)

por Clara Toledo Serafini

 

Por Tawanne Costa

A Justiça do Amazonas deve julgar na próxima quarta-feira, dia 31, se a data de vida útil do aterro sanitário de Manaus será postergada.

A validade do aterro é janeiro de 2024, quando o local deve estar completamente desativado. A decisão foi tomada após comprovações e laudos técnicos de que há clara contaminação nos arredores e recursos hídricos da região.

O julgamento será feito pelo desembargador João Simões.

A informação é do vereador Lissandro Breval. (Ouça)

Em agosto do ano passado, a Justiça já havia cobrado do município que apresentasse um plano de implementação do novo aterro, considerando que o completo encerramento das atividades do local seria no dia 31 de dezembro de 2023.

O possível novo local de descarte dos resíduos sólidos, no bairro Tarumã, levanta polêmica pela proximidade com o Igarapé do Leão, área de preservação ambiental.

O Tribunal de Contas do Estado chegou a suspender a licença para a construção do novo aterro.

Em entrevista à BandNews Difusora, o presidente do Instituto de Proteção Ambiental do Amazonas, Juliano Valente, disse que não havia irregularidades na concesão.

Ele afirmou ainda que o licenciamento do aterro sanitário seguiu todos os estudos de impacto ambiental. (Ouça)

A Prefeitura de Manaus tem cinco dias para se manifestar sobre o caso e, em nota, diz que a Procuradoria Geral do Município (PGM) adota medidas internas para a resolução da questão e irá se pronunciar à Corte Estadual acerca das medidas após expor ao Ministério Público e obter validação junto a este órgão.

Da redação.

Curta e compartilhe!

Facebook
Twitter
WhatsApp
Telegram

Assine nossa newsletter

Receba uma seleção de notícias feitas pelos nosso editores. De segunda a sexta-feira, sempre bem cedinho!

Últimas Notícias

plugins premium WordPress