Siga nossas redes sociais

Professor Ennio Candotti será velado no Museu da Amazônia

por Clara Toledo Serafini

O velório do professor Ennio Candotti será realizado nesta sexta-feira (8) no Museu da Amazônia, o Musa, entre 9h e 15h. A informação foi divulgada pelo perfil oficial do Musa nas redes sociais. O corpo do professor deve ser cremado.

Ennio Candotti morreu nessa quarta-feira (6), aos 81 anos. A causa não foi divulgada.

A informação sobre o falecimento foi confirmada em nota pelo Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (Inpa), que lamentou a morte do físico classificando-o como “uma figura ímpar, reconhecida por seu conhecimento e contribuições notáveis para o avanço da ciência no Brasil”.

Ennio Candotti era presidente de honra da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC), entidade que presidiu entre 1989 a 1993 e, também, de 2003 a 2007.

Figura reconhecida no meio científico, recebeu em 1998 o Prêmio Kalinga da Unesco por ter contribuído em reduzir a distância entre a ciência e a sociedade.

 

Homenagens:

Além do meio científico, figuras políticas também lamentaram a morte do pesquisador. Na internet, as primeiras manifestações foram do ex-deputado e secretário de ciência, tecnologia e inovação, Serafim Corrêa.

Nas redes sociais, o senador Eduardo Braga (MDB) lembrou que foi Ennio Candotti que sugeriu a ele, quando era governador, que criasse um museu na floresta, o Musa.

O museu foi fundado dois anos depois. Em 2011, um pedaço da Reserva Florestal Adolpho Ducke foi cedida para a criação do Musa.

O secretário de Meio Ambiente, Eduardo Taveira, destacou em postagem na internet a contribuição de Ennio na popularização do conhecimento científico.

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva prestou solidariedade aos familiares, amigos e alunos e disse que Ennio Candotti era comprometido com o desenvolvimento científico brasileiro e a preservação do meio ambiente.

O PCdoB Amazonas também publicou uma nota de pesar com a história do ítalo-brasileiro.

O Psol Amazonas afirmou que o pesquisador foi “um democrata cuja voz jamais se calou sempre que a tirania ousou atacar os direitos e a cidadania da população brasileira”.

A Universidade do Estado do Amazonas (UEA) externa o mais profundo pesar pelo falecimento de Ennio Candotti, diretor do Museu da Amazônia (Musa).

A UEA também emitiu nota de pesar.

Ennio Candotti foi agraciado em 2019 com o título de Cidadão Amazonense na Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam), proposto pelo então deputado Serafim Corrêa.

Da redação.

Curta e compartilhe!

Facebook
Twitter
WhatsApp
Telegram

Assine nossa newsletter

Receba uma seleção de notícias feitas pelos nosso editores. De segunda a sexta-feira, sempre bem cedinho!

Últimas Notícias

plugins premium WordPress