Siga nossas redes sociais

População quer emprego e não cesta básica, diz Valdemir Santana ao falar sobre pré-candidatura à Prefeitura de Manaus

por carlao

Presidente do diretório municipal afirma que PT tem que ter candidatura própria à Prefeitura de Manaus

Reportagem: Ricardo Chaves.

O presidente municipal do PT, Valdemir Santana é o sexto pré-candidato da Federação Brasil da Esperança a anunciar interesse em disputar à Prefeitura de Manaus.

O partido de Lula tem enfrentado divergências internas e ainda não definiu a tática que adotará nesta pleito.

Nos bastidores dirigentes das siglas falam que a Federação está dividida entre a defesa de uma candidatura própria ou em apoiar outros nomes

De acordo com Valdemir Santana, o seu lançamento como pré-candidato, surgiu devido possibilidade dos cinco nomes já anunciados desistirem da disputa. O líder sindical diz contar com o apoio dos movimentos sociais:

 

Como pré-candidato, Valdemir Santana defende que a gestão municipal seja mais enérgica para reverter a situação de desemprego na cidade.

Aliado a isso, promover a distribuição da riqueza para combater a extrema pobreza vivenciada por mais da metade da população de Manaus deve ser prioridade.

Um estudo elaborado pela Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua do IBGE em 2022 revelou que mais da metade dos habitantes do Amazonas vive em estado de pobreza. Nada menos do que 55,1% da população:

Valdemir Santana, comentou a situação da filiação do ex vice-governador Carlos Almeida Filho que é questionado por militantes do PT. O político esclareceu que teve uma reunião com a direção nacional para tratar do assunto:

O pedido de impugnação foi apresentado por Ruan Octávio, filiado da sigla e membro do coletivo nacional de cultura do PT.

O pedido justifica que Carlos Almeida Filho contribuiu “na articulação contra a esquerda e contra os movimentos populares” diz ainda que o defensor atuou “na consolidação do bolsonarismo no Amazonas”, acusações rebatidas pelo defensor.

Em resposta ao pedido de impugnação, Carlos Almeida Filho, alegou que sempre atuou no “fortalecimento da luta dos trabalhadores”.

O caso está sendo discutido nacionalmente pelo partido e ainda aguarda desfecho.

Curta e compartilhe!

Facebook
Twitter
WhatsApp
Telegram

Assine nossa newsletter

Receba uma seleção de notícias feitas pelos nosso editores. De segunda a sexta-feira, sempre bem cedinho!

Últimas Notícias

plugins premium WordPress