Pesquisadores do AM desenvolvem aplicativo que ajuda no diagnóstico de doenças como dengue e sarampo

Pesquisadores do AM desenvolvem aplicativo que ajuda no diagnóstico de doenças como dengue e sarampo

Reportagem: Clara Toledo
(Foto: Reprodução/Vanderson Sampaio/Arquivo pessoal)

Três municípios do Amazonas fazem parte do projeto de pesquisadores que desenvolve um aplicativo com inteligência artificial capaz de ajudar no diagnóstico de pacientes com doenças como dengue, chikungunya, zika, sarampo, entre outras. O estudo é realizado nos municípios de Manaus, Itacoatiara e Coari, no interior do estado.

De acordo com o pesquisador da Fundação de Medicina Tropical, Vanderson Sampaio, a ideia surgiu da lacuna que existe na identificação dessas doenças, conhecidas como doenças febris exantemáticas, no interior do estado. (Ouça)

Dificuldades relatadas pelos profissionais de saúde desses municípios também influenciaram o desenvolvimento do projeto, como apontou o pesquisador. (Ouça)

Em 2021, foram registrados 14.904 casos da dengue. Também no ano passado, o estado registrou de 367 casos de chikungunya e 213 casos de zika.

O projeto desenvolve método que permite dar suporte ao profissional de saúde na identificação dessas doenças, que tem sintomas tão semelhantes e dessa forma, o paciente pode ser encaminhar o tratamento correto com maior rapidez.

O aplicativo, que contará com inteligência artificial para identificar as doenças, passou por diversas técnicas de aprimoramento, chamadas de Machine Learning, que é o aprendizado da máquina.

A pesquisa também conta com a colaboração de outras instituições no Brasil e no exterior, como a Universidade de Pernambuco (UPE), Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) e a Dublin City University.