Siga nossas redes sociais

Operação das Forças Armadas destrói 29 dragas usadas pelo garimpo ilegal na Amazônia

por Clara Toledo Serafini

Pelo menos 29 dragas utilizadas no garimpo ilegal são destruídas pelas Forças Armadas durante a Operação Ágata, realizada Amazônia.

Segundo avaliação do IBAMA, a reconstrução de dragas ilegais pode custar de R$ 600 mil a R$ 7 milhões cada, dessa forma, o prejuízo gerado ao garimpo ilegal durante a Operação ultrapassa os R$ 49 milhões.

Algumas dragas contavam com estruturas como balsas de combustíveis, antenas de internet satelital e sistema de câmeras de segurança, além de abundância de alimentos e água potável.

Estima-se que as 29 balsas destruídas teriam a capacidade de gerar um lucro de até 23,2 milhões de reais por mês aos criminosos.

Em ações realizadas neste último final de semana, as Forças Armadas e militares da Companhia de Operações Especiais da Polícia Militar do Estado do Amazonas (COE – PMAM) apreenderam também 7,3 quilos de mercúrio.

O metal pesado foi encontrado juntamente com armas e munições, em uma abordagem noturna realizada pela Marinha do Brasil.

 

Da redação

Curta e compartilhe!

Facebook
Twitter
WhatsApp
Telegram

Assine nossa newsletter

Receba uma seleção de notícias feitas pelos nosso editores. De segunda a sexta-feira, sempre bem cedinho!

Últimas Notícias

plugins premium WordPress