Energia elétrica tem evasão de 45% em roubos

O Amazonas tem índice de 45% no furto de energia elétrica

O índice de furto de energia elétrica com ligações clandestinas – os chamados “gatos” – chegam a 45% no Amazonas.

Além de oferecer riscos à rede e interferir no fornecimento de luz elétrica, o desvio do serviço também prejudica quem paga a conta em dia.

As informações são da concessionária Amazonas Energia. (ouça)

Quanto maior o número de gatos, mais cara a conta fica para quem paga corretamente. E com o novo aumento no valor da energia anunciado pela Agência Nacional de Energia Elétrica – Aneel, o consumidor precisou mudar alguns hábitos para economizar. É o caso da enfermeira Jaiane Roseno.

Por causa do roubo de energia, na média nacional as empresas distribuidoras cobram 3% na conta de luz de cada consumidor, no entanto, nos estados da região Norte, esse índice ultrapassa 10%.

Só o Amazonas chega a perder 300 milhões de reais por ano em impostos que deixam de ser recolhidos em razão do furto.

É o que afirma o Gerente do Departamento dos Serviços de Campo Comerciais da empresa de Energia do estado, José Augusto Norat. (ouça)

Dados da Aneel apontam que os consumidores brasileiros estão pagando mais de 6 bilhões de reais por ano pela energia roubada nas redes das distribuidoras. E a maioria desse roubo está concentrada no estados do Rio de Janeiro, Amazonas, Pará, Amapá e Alagoas.

Reportagem: Cindy Lopes
Foto: Reprodução/Internet