AO VIVO

No AM, crimes no e-commerce crescem mais do que as próprias vendas online

Reportagem: Clara Toledo

A autônoma Anna Patrícia comprou um curso na internet. Animada com o conteúdo, aproveitou os primeiros vídeos até perder o acesso à plataforma que prometia ainda muitas aulas. (Ouça)

Com parcelas que ainda são debitadas do cartão de crédito, Anne foi mais uma vítima dos golpes da internet. No Amazonas, os crimes através de vendas pelo e-commerce cresceram mais do que as próprias vendas online.

Só no Estado, o número de compras online praticamente dobrou, com crescimento de 97%, de acordo com um levantamento da empresa de inteligência analítica Boa Vista.

Em compensação, as tentativas de fraudes cresceram ainda mais com relação ao mesmo período do ano anterior: 163%

Se um dia foi difícil comprar online, hoje o cenário é completamente diferente. Com shoppings e lojas fechadas durante a pandemia, fazer compras na internet se tornou a única opção.

Tom Canabarro, diretor de serviços de antifraude da empresa Boa Vista, explica que os crimes têm acompanhando o boom das compras na internet. (Ouça)

A empresa detectou ainda que esses crimes costumam ocorrer durante o dia, como uma estratégia usada por golpistas para se misturar com vendas legítimas e tentar burlar as ferramentas de combate à fraude. O diretor da empresa detalha o modus operandi dos criminosos. (Ouça)

Tom Canabarro também afirma que o cuidado com as formas de pagamento e com os sites acessados devem ser primordiais para evitar situações desagradáveis. (Ouça)

A orientação para quem sofrer esse tipo de ação é procurar o Procon ou a Delegacia Especializada em Crimes Cibernéticos, ou Contra o Consumidor onde o crime foi praticado.

Últimas Notícias