“Não tem como pensar em festival num país onde mais de 450 mil pessoas morreram”, diz presidente do boi Caprichoso

A falta de vacinas e a possibilidade de uma terceira onda da pandemia do coronavírus, faz com que os bumbás Garantido e Caprichoso descartem a realização do Festival Folclórico de Parintins pelo segundo ano consecutivo.

Os presidentes das agremiações avaliam que não existem condições sanitárias para realizar o evento, já que no período a ilha recebe muitos visitantes e seria impossível, não existir aglomerações.

Para Jender Lobato, presidente do Bumbá Caprichoso, não há condições de falar em retorno do festival, em meio a tantas mortes pelo vírus.

“Não tem como pensar em festival num país onde mais de 450 mil pessoas morreram”. Ouça:

Reportagem: Ricardo Chaves
Foto: Bia Paiva/Agência Brasil

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on linkedin
Share on twitter
Share on email