Na COP26, Amazonas tem avanço nas discussões sobre o mercado de carbono

Na COP26, Amazonas tem avanço nas discussões sobre o mercado de carbono

Nesta semana, o Amazonas encerra a participação na 26ª Conferência das Nações Unidas sobre as Mudanças Climáticas, a COP26, em Glasgow, na Escócia. Em uma presença marcada por diversas reuniões com lideranças nacionais e internacionais, o governo considerou que o estado teve significativo avanço em acordos climáticos.

Na COP26, Amazonas tem avanço nas discussões sobre o mercado de carbono
Foto: GettyImages.

O estado prepara a inserção no mercado de Redução de Emissões por Desmatamento e Degradação Florestal, o REDD, que funciona como um incentivo da Organização das Nações Unidas para recompensar financeiramente os países pelos resultados na diminuição de emissões de gases de efeito estufa provenientes da devastação da floresta.

O secretário de Estado do Meio Ambiente do Amazonas, Eduardo Taveira, que está presente na COP 26, destaca que a aprovação do Amazonas na Comissão Nacional para REDD é um marco para compensação de emissões: (ouça)

Em entrevista à BandNews Difusora, o Deputado Federal Marcelo Ramos, do Partido Liberal, que tambem está como representante do Brasil na COP 26, falou da importância da aprovação do projeto de autoria dele, que regulamenta o mercado de créditos de carbono no país: (ouça)

FOTO: Reprodução/GCF Task Force
FOTO: Reprodução/GCF Task Force

O Amazonas ainda apresentou na conferência climática o Manaus Action Plan, ou Plano de Ação de Manaus.

Nesta agenda, representantes da Força-Tarefa de Governadores para o Clima e Florestas, que é presidida pelo governador Wilson Lima, ressaltaram a construção coletiva do documento, que pretende nortear o desenvolvimento sustentável em nível global.

O documento apresenta alternativas para transformar políticas públicas em garantias adequadas para a conservação das florestas, para a redução dos impactos das mudanças climáticas, com benefício direto para a qualidade de vida das populações tradicionais e na redução da pobreza.

O titular da Secretaria Estadual de Meio Ambiente, Eduardo Taveira, fala das prioridades do estado na pauta ambiental: (ouça)

A COP26 reune mais de 190 líderes mundiais e ocorre até o dia 12 de novembro. O Brasil se comprometeu a reduzir as emissões em 50% até 2030; zerar o desmatamento ilegal até 2028; e apoiar a redução global de metano.

Reportagem: João Felipe Serrão