Siga nossas redes sociais

Na Câmara Federal, Yara Lins fala sobre agressão que sofreu no TCE e pede punição a infratores

por Clara Toledo Serafini

A presidente eleita do Tribunal de Contas do Amazonas (TCE), conselheira Yara Lins, fala na Câmara dos Deputados sobre assédio moral que sofreu por parte do conselheiro Ari Moutinho.

A conselheira falou sobre o assunto no início da tarde desta terça-feira (10) durante Sessão Solene de homenagem ao Dia Nacional de Luta Contra Violência à Mulher.

Yara contou que precisou ser medicada no dia da agressão e que os três filhos e cinco netos sofreram ao saber do ocorrido. (Ouça)

 

A conselheira defendeu punições para os agressores. (Ouça)

“Acredito nas autoridades do meu estado, peço justiça. Acredito que os agressores devem ser banidos. Não é mais tempo de ter esse tipo de agressor, tendo nível universitário, sendo de um tribunal, onde tem que ter condições psicológicas para julgar qualquer cidadão amazonense. Peço a minha família para que deixem a lei ser cumprida, porque acreditamos na justiça”, afirmou.

A conselheira recebeu o apoio de deputadas federais que estavam presentes na sessão.

Yara Lins formalizou denúncia na Delegacia Geral do Amazonas no dia 6 de outubro afirmando ter sido ameaçada por seu adversário nas eleições do Tribunal, conselheiro Ari Moutinho.

Ela informou que minutos antes da eleição – realizada no dia 3 de outubro – Moutinho a chamou de p*ta, safada e cachorra, no plenário da Corte de Contas.

Curta e compartilhe!

Facebook
Twitter
WhatsApp
Telegram

Assine nossa newsletter

Receba uma seleção de notícias feitas pelos nosso editores. De segunda a sexta-feira, sempre bem cedinho!

Últimas Notícias

plugins premium WordPress