Movimentos estudantis

“Movimentos estudantis hoje atuam em defesa da vida”, diz historiadora

No momento em que a União Nacional dos Estudantes é presidida por uma mulher negra – a amazonense Bruna Brelaz – a historiadora e professora Gleice Oliveira diz que os movimentos precisam ser ouvidos pela sociedade para que haja um avanço no coletivo.

Manifestação de estudantes na esplanada dos ministérios contra a reforma da previdência e cortes na educação. Foto: Lula Marques

Confira a entrevista na íntegra:

Fotos: Fotos Públicas