Mesmo sem casos, varíola dos macacos preocupa autoridades de saúde do AM

Mesmo sem casos, varíola dos macacos preocupa autoridades de saúde do AM

A Fundação de Vigilância em Saúde (FVS) divulga nota com orientações sobre a varíola dos macacos no Amazonas. De acordo com a diretora-presidente da FVS, Tatyana Amorim, apesar do Amazonas não possuir casos registrados da varíola do macaco, as autoridades de saúde orientam os serviços de assistência com medidas preventivas e controle de disseminação da doença.

(Foto: Reuters/Dado Ruvic)

O diretor técnico da FVS Daniel Barros, orienta que, em casos suspeitos da doença, é importante realizar o isolamento imediato do indivíduo e procurar os serviços de saúde.

A varíola dos macacos, também conhecida como varíola símia, é uma doença em que sua transmissão para humanos pode ocorrer por meio do contato com animal ou humano infectado.

A transmissão entre humanos ocorre, principalmente, por meio de contato pessoal com secreções respiratórias, lesões de pele de pessoas infectadas ou objetos recentemente contaminados.

Trabalhadores da saúde, membros da família e outros contatantes são pessoas com maior risco de contaminação, já que a transmissão via gotículas respiratórias, usualmente, requer contato mais próximo entre o paciente infectado e outras pessoas.

Da redação