Mais de 1.300 ribeirinhos de Maués são vacinados contra a Covid-19 em atraso de ao menos 7 meses

Mais de 1.300 ribeirinhos de Maués são vacinados contra a Covid-19 em atraso de ao menos 7 meses

Mais de 1.300 ribeirinhos de Maués são vacinados contra a Covid-19 em atraso de ao menos 7 meses.
Mais de 1.300 ribeirinhos de Maués são vacinados contra a Covid-19 em atraso de ao menos 7 meses.

No município de Maués, no interior do Amazonas, mais de 1.300 ribeirinhos acima de 12 anos tomaram somente nesse fim de semana a vacina contra a covid-19, após mais de sete meses desde o começo da campanha de imunização. As informações são da Prefeitura de Maués.

No último fim de semana, foi realizado o programa “Busca Ativa”, com o intuito de vacinar os ribeirinhos, que ainda não havia tomado a primeira e nem a segunda dose devido problemas de logística, falta de informação e até medo de reações do imunizante.

Morador na zona rural, Neto Caldas, de 25 anos, foi um dos que foi vacinado.

Em três dias, foram vacinadas 1.350 pessoas residentes nas comunidades localizadas nos rios Maués-Açu/Limão, Maués-Miri, Castanhal de Baixo, Médio Apocuitaua, Urupadi e Parauari.

O prefeito de Maués, Júnior Leite (PSC), relembra que metade da população é residente na zona rural e outra metade na sede do município. Na zona rural, 100% do público acima de 18 anos já foi vacinado. Mas equipes de saúde enfrentam horas de barcos para aplicar as doses nas comunidades mais distantes.

Maués registra 4.930 casos de Covid-19 e 129 óbitos pela doença. O município foi o primeiro do Amazonas a vacinar pessoas com 35 anos sem comorbidades.

A cidade comemora a diminuição dos casos e mais de 90 dias sem óbitos pelo coronavírus.

Atualmente, já foram aplicadas um total de 60.610 doses no município, entre primeira, segunda e dose de reforço em idosos. Cerca de 75,3% do público acima de 12 anos já se imunizou.

Reportagem: Guilherme Guedes
Foto: Reprodução/Governo do AM