Ligações clandestinas deixam AM no topo do ranking de perda de energia

Ligações clandestinas deixam AM no topo do ranking de perda de energia

Reportagem: João Felipe Serrão

Com cerca de 44% de índice de perda de energia, o Amazonas lidera o ranking de estados brasileiros que tem prejuízos, de acordo com um balanço da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel).

(Foto: Divulgação/Amazonas Energia)

As perdas decorrem principalmente de furto, através de ligação clandestina, que desvia energia direto da rede. Outro fator é a fraude de energia, com adulterações no medidor, popularmente conhecidos como “gatos”.

De acordo com o diretor da Amazonas Energia, Radyr Oliveira, os prejuízos financeiros são altos. (Ouça)

A Aneel considera nos cálculos da tarifa de energia as perdas por irregularidades. Quanto maior a perda em uma região, maior o impacto na tarifa do cliente. Então quem não tem nenhuma irregularidade e paga as mensalidades, acaba pagando mais caro por conta de quem desvia ou frauda o consumo.

Segundo o engenheiro eletricista Matheus Câmara, além dos prejuízos financeiros, os gatos na energia podem ocasionar curtos-circuitos e colocam em risco a vida dos amazonenses. (Ouça)

Com prejuízo anual de R$ 400 milhões por conta de furto de energia e outras clandestinidades, a Amazonas Energia afirma que esse valor poderia ser revertido em obras e melhorias no sistema elétrico do Estado e, no médio prazo, diminuir as tarifas de todos os consumidores.

O furto de energia e a fraude de medidores são tipificados como crime, nos termos do código penal brasileiro, nos artigos 155 e 171.