Siga nossas redes sociais

Indígenas estão ameaçados por invasões na BR-319

por Clara Toledo Serafini

Invasões na BR-319 ameaçam indígenas

Uma denúncia feita pela Comissão Pastoral da Terra (CPT) ao Ministério Público Federal (MPF) é apresentada ao Observatório BR-319 sobre desmatamento, queimadas e invasões de terras para abertura de um ramal na rodovia BR-319.

A área que vem sendo desmatada ligaria a comunidade ribeirinha Belo Monte, em Canutama, município da calha do Purus.

A publicação também chama a atenção para o agravamento da situação em locais onde os registros de desmatamento e queimadas têm aumentado.

BR-319

O fato de um município como Tapauá, por exemplo, que nunca registrou dados expressivos de desmatamento, mas que em 2021 passou a registrar, torna a situação muito preocupante, é o que afirma a secretária executiva do Observatório BR-319, Fernanda Meirelles.

Segundo o Informativo, a maior preocupação da Comissão Pastoral da Terra é com invasões na Floresta Estadual (FES) de Tapauá e na Floresta Nacional (Flona) de Balata-Tufari. Nas proximidades, vivem os povos indígenas Katawixi, em isolamento voluntário, e os Juma, em extinção.

Na internet, os nativos fizeram uma manifestação mostrando como é enfrentar as ameaças alinhadas aos crimes ambientais.

Só em agosto, 1.425 focos de calor foram registrados em Terras Indígenas (TI) no mês, sendo a Apyterewa, no Pará, a mais afetada com 152 focos detectados, segundo o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais-INPE.

Reportagem: Tawanne Costa
Fotos: Reprodução/WWF

Curta e compartilhe!

Facebook
Twitter
WhatsApp
Telegram

Assine nossa newsletter

Receba uma seleção de notícias feitas pelos nosso editores. De segunda a sexta-feira, sempre bem cedinho!

Últimas Notícias

plugins premium WordPress