Exclusiva: Esquema de propina que permite burlar decreto que proíbe a circulação de pessoas em cemitérios

Exclusiva: Funcionários pedem propina para liberar entrada em cemitérios, denunciam famílias

Exclusiva: Esquema de propina que permite burlar decreto que proíbe a circulação de pessoas em cemitérios

Uma denúncia feita à BandNews Difusora relata um esquema de propina que permite burlar decreto que proíbe a circulação de pessoas durante sepultamentos realizados em cemitérios públicos de Manaus.

Desde o dia 11 de abril de 2020, a entrada de pessoas em cemitérios de Manaus está restrita em razão da pandemia do coronavírus.

De acordo com o decreto, a circulação nesses locais está limitada a até cinco pessoas que devem estar ligadas a algum sepultamento acontecendo no dia, no entanto, não é bem isso que ocorre.

De acordo a Secretaria Municipal de Limpeza Urbana, que é a responsável pela manutenção dos 10 cemitérios públicos existentes em Manaus, a Prefeitura oferece apenas a cova para sepultamento e a limpeza de áreas comuns que dão acesso aos túmulos.

Serviços como o de castilho, que é colocar cercado ao redor da sepultura, ficam por conta da família.

Em nota a Secretaria Municipal de Limpeza Urbana (Semulsp), disse que um procedimento interno deve ser aberto para verificar o esquema de propina. Ouça:

Reportagem: Ricardo Chaves
Foto: Bruno Kelly/Reuters

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on linkedin
Share on twitter
Share on email