Garantido e Caprichoso se enfrentam no Festival de Parintins e marcam a vida das pessoas com grandes histórias.

Mais um ano sem Festival de Parintins: pessoas relembram histórias marcantes

A pandemia do coronavírus faz com que os amantes do Festival Folclórico de Parintins passem mais um ano sem pisar no bumbódromo, para acompanhar a maior manifestação folclórica do Brasil. O Festival de Parintins é responsável por muitas histórias marcantes.

Parintins fica localizada no interior do Amazonas. As apresentações, que começam sempre na última sexta-feira do mês de junho, simbolizam uma disputa a céu aberto entre duas agremiações folclóricas Boi Garantido (vermelho) e Boi Caprichoso (azul). A magia do Festival de Parintins acontece no Centro Cultural da cidade, também conhecida como bumbódromo, ponto de muitas histórias.

Quem já participou, garante que a experiência é única.

É o caso da estudante Thais Dantas que foi pela primeira vez em 2013, o ano do centenário do evento. Thaís passou por momentos de aflição na fila, pensando que não conseguiria entrar. Mas no fim deu tudo certo.

Na torcida Vemelha e Branca está a Sabrina Marinho. A estudante esteve no último festival antes da pandemia, em 2019, que garantiu a vitória da agremiação. Sabrina relembra com emoção o misto de sentimentos ao participar em um dos itens do festival.

Turismo

São milhares de turistas do Brasil e do mundo que acompanham as toadas.

Na época do festival, a população de Parintins, de 115 mil habitantes, chega a quase dobrar. O ambiente da cidade muda completamente.

A universitária Giuliana Fletcher afirma que a experiência é uma oportunidade de conhecer não só o Festival de Parintins, mas também a cidade no geral. Parintins é um seio de grandes de histórias.

Diversidade

Já o antropólogo, Sérgio Ivan, é torcedor do Boi da estrela Azul. Ele fala que os festejos são marcados pela diversidade da cultura brasileira, que tem como base elementos das culturas indígena, africana e européia.

De acordo com o antropólogo, o Festival de Parintins tem uma dimensão histórica, tem uma dimensão cultural e a dimensão do espetáculo.

Live

Pelo segundo ano consecutivo, no último sábado de junho, Caprichoso e Garantido levarão para o Bumbódromo uma apresentação mais intimista para manter a tradição do Festival Folclórico de Parintins, adiado novamente em 2021 por conta da pandemia de Covid-19. Sem a presença de público, os bumbás entrarão na arena no dia 26.

Ouça a reportagem na íntegra:

Reportagem: Guilherme Guedes
Foto: Divulgação/Festival de Parintins

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on linkedin
Share on twitter
Share on email