Festival de música LGBTQI+ celebra a diversidade e dá espaço para músicos independentes em Manaus

Festival de música LGBTQI+ celebra a diversidade e dá espaço para músicos independentes em Manaus

Reportagem: Clara Toledo

Música boa e celebração do amor: assim foi o Festival Super Love, um dos primeiros festivais musicais do Amazonas, direcionado ao público LGBTQI+. O Dia dos Namorados foi embalado ao som de nomes já conhecidos no cenário musical como Bruno Rodrigues e Márcia Novo, além da atração nacional, Duda Beat.

A cantora pernambucana, Duda Beat, foi a atração nacional da noite. (Foto: Matheus Mota)

Levantando a bandeira do amor, a organizadora do evento Loren Luniére, apontou que o evento teve como objetivo dar espaço e visibilidade a artistas independentes do Amazonas. (Ouça)

Com line-up, produção e apresentação composto por pessoas da sigla LGBT, o festival trouxe artistas estreantes, como Bernard e Sants.

Uma pesquisa baseada em dados do Sistema Único de Saúde revelou que a cada uma hora um LGBT é agredido no Brasil. A organizadora do evento não deixou de ressaltar que o Festival é também uma manifestação política, de identidade. (Ouça)

A indígena Thaís Kokama e a drag queen Aurora Boreal foram responsáveis pela apresentação do evento.

Thaís Kokama e Aurora Boreal (Foto: Nicoly Nogueira)

Aurora, que também produz música, comentou as dificuldades que enfrentou para lançar seu primeiro disco. (Ouça)

Karen Francis foi outra artista que compos o line-up do Festival. Ela, que foi selecionada para tocar em um dos maiores festivais do mundo, o Primavera Sounds, ressaltou a importância de uma artista como ela estar em um evento de tanta visibilidade. (Ouça)

O Festival se encerrou com o show da cantora pernambucana Duda Beat, que trouxe os principais hits da carreira e celebrou a diversidade com o público manauara.