Siga nossas redes sociais

Estudo alerta para novos desastres em vila varrida pelo fenômeno das terras caídas em Beruri

por Clara Toledo Serafini

Um novo estudo do Serviço Geológico do Brasil (SGB) alerta para a possibilidade de novos desastres na Vila do Arumã, em Beruri, no interior do Amazonas. Um relatório da Avaliação Técnica que sugere ações para prevenção e resposta a desastres na região foi encaminhado nesta semana à Câmara Municipal.

A comunidade é a mesma atingida no dia 30 de setembro pelo fenômeno de “Terras Caídas”, que causou a morte de duas pessoas e deixou três desaparecidas. Na ocasião, 50 edificações foram engolidas pela terra.

Segundo o estudo, o acidente causou a exposição de um espesso pacote de solo que naturalmente ficará vulnerável a fenômenos erosivos e deslizamentos, os quais se acentuam especialmente durante as temporadas chuvosas.

Diante do cenário, são recomendadas medidas como avaliar a possibilidade de remoção e reassentamento dos moradores que vivem em casas inseridas em áreas de risco muito alto, principalmente em período de variação extrema do nível do rio – secas e cheias.

Além disso, o SGB (Serviço Geológico do Brasil) recomenda que sejam fiscalizadas a construção de novas moradias e proibidas casas em encostas, margens e no interior dos cursos d’água.

O relatório aponta que o processo de “Terras Caídas” ocorre pela combinação de diferentes elementos naturais, como a vazão dos rios, a velocidade do fluxo do rio, turbulência, a pressão da água subterrânea no solo nos períodos de seca, além de outros fatores relacionados ao tipo de solo e ao histórico geológico da área.

As ações humanas como desmatamento, lançamento de águas servidas na margem e o uso de água subterrânea também podem contribuir para o processo erosivo.

Da redação

Curta e compartilhe!

Facebook
Twitter
WhatsApp
Telegram

Assine nossa newsletter

Receba uma seleção de notícias feitas pelos nosso editores. De segunda a sexta-feira, sempre bem cedinho!

Últimas Notícias

plugins premium WordPress