Reportagem: Ricardo Chaves. 

O pré-candidato a prefeito de Manaus pela Federação Brasil da Esperança (PT,PV e PCdoB), Eron Bezerra, tem intensificado a agenda de reuniões com lideranças políticas para construir uma aliança com viabilidade eleitoral para as eleições de 2024.

O político confirmou a BandNews Difusora que está à disposição do grupo político e tem realizado diálogos com partidos que integram o arco de aliança do presidente Lula como PSB, PDT, Psol e Rede. O objetivo é construir uma pré-candidatura competitiva:

Na última eleição presidencial, Jair Bolsonaro (PL) obteve a maioria dos votos na capital, enquanto o presidente Lula venceu no interior do estado.

Apesar disso, Eron Bezerra avalia que os números não apontam um alinhamento com a direita ou com o ex-presidente. O político acredita que o voto de Manaus em Bolsonaro foi de protesto:

Qualquer definição de pré-candidatura passará por todos os partidos que integram a Federação. Caso o grupo escolha outro nome, Eron diz que acatará a decisão. Pelo estatuto, a definição também terá que ser aprovada nacionalmente.

Além de viabilizar o nome, Eron Bezerra, diz que já trabalha na construção de um conjunto de propostas para um programa de governo.

Entre os planos consta a construção de um metrô de superfície. Para isso, ele pretende abrir uma concorrência internacional para realizar a obra e a concessão do serviço:

A plataforma inclui também propostas mais simples como colocar placas de identificação nas ruas de Manaus, promover a agricultura urbana, programas sociais que envolvam estimular a geração de emprego e diminuir a taxa de analfabetismo por meio de parcerias com universidades. Outros mais complexos como instituir um programa de guarda de quarteirão.

Caso tenha o nome confirmado, será a segunda vez que Eron disputará a Prefeitura de Manaus. Em 2000, o político ficou em 4ª lugar no pleito que reelegeu Alfredo Nascimento.

Com 71 anos e com passagens pelo legislativo e executivo estadual e federal, Eron poderá ser o nome mais experiente do pleito. Para o político, a idade não será o parâmetro para o eleitor.

Ele acredita que a população irá optar por quem terá mais coerência, viabilidade política e credibilidade:

No dia 1º de abril a Federação terá uma reunião para definir quem será o pré-candidato. A decisão será sacramentada nacionalmente.

De acordo com a legislação eleitoral, as convenções partidárias vão ocorrer entre 20 de julho e 5 de agosto, período estabelecido pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

No período, os partidos irão deliberar sobre coligações e definir os candidatos às prefeituras e aos cargos de vereador. Definido isso, as siglas têm até 15 de agosto para registrar os nomes na Justiça Eleitoral.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *