SSP apreende 17 t de drogas no AM

Dezessete toneladas de drogas foram apreendidas este ano, no AM

A Secretaria de Segurança Pública divulgou o balanço de apreensões dos primeiros cinco meses de ações da polícia no Amazonas (AM) contra o tráfico de drogas. Entre janeiro e junho, o órgão fez apreensão de 17 toneladas de entorpecentes.

O número é 382,8% maior do que o total de drogas apreendidas no mesmo período no ano passado, quando as operações de combate ao tráfico resultaram em, aproximadamente, três toneladas recolhidas no estado.

Este ano, a maconha representa o maior porcentual de substâncias apreendidas (87,2%), com cerca de 15 toneladas. A cocaína representa 12,8% do total, com aproximadamente 2 toneladas. Em 2020, o Amazonas bateu recorde histórico de apreensão de drogas, com 19 toneladas apreendidas.

No período, o governador Wilson Lima determinou diversos investimentos para combate ao tráfico de drogas, como o lançamento da Base Arpão, no Rio Solimões, e investimentos como a criação da primeira frota de lanchas blindadas do Estado, justamente para melhor o poder de combate nos rios, a principal via utilizada para transportar entorpecentes no estado.

A estimativa é que as apreensões de entorpecentes representem um prejuízo da ordem de R$ 150 milhões ao tráfico de drogas.

“Estamos com intenso combate ao tráfico de drogas, envolvendo o reforço do trabalho ostensivo da Polícia Militar, das investigações pela Polícia Civil, aliado aos investimentos inéditos realizados nessa área, como a Base Arpão e as lanchas blindadas. Isso tudo vem permitindo aumentar as apreensões, que este ano estão bem superiores”, enfatizou o secretário de Segurança, coronel Louismar Bonates.

A estimativa é que as apreensões de entorpecentes representem um prejuízo da ordem de R$ 150 milhões ao tráfico de drogas.

No Amazonas, 31 municípios receberam doses vencidas:

  • Manaus: 86 doses
  • Parintins: 1 dose
  • Itacoatiara: 24 doses
  • Manacapuru: 88 doses
  • Coari: 8 doses
  • Tabatinga: 1 dose
  • Tefé: 2 doses
  • Manicoré: 104 doses
  • Humaitá 2: doses
  • Iranduba: 38 doses
  • Lábrea 4: doses
  • São Gabriel da Cachoeira: 46 doses
  • Borba: 2 doses
  • Caapiranga: 1 dose
  • Silves: 20 doses
  • Jutaí: 1 dose
  • Autazes: 11 doses
  • Eirunepe: 24 doses
  • Rio Preto da Eva: 1 doses
  • Manaquiri: 1 dose
  • Ipixuna: 2 doses
  • Carauari: 3 doses
  • Barcelos: 6 doses
  • Novo Aripuanã: 40 doses
  • Anori: 1 dose
  • Nhamunda: 28 doses
  • Atalaia do Norte: 12 doses
  • Novo Airão: 20 doses
  • Pauini: 1 dose
  • Canutama: 15 doses
  • São Sebastião do Uatumã: 1 dose

Da redação
Foto: Divulgação/AFP