A Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Amazonas Energia volta com as sessões na Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam), com aprovação de requerimentos, como o calendário da CPI itinerante e a prorrogação das reuniões por mais três meses

CPI da Amazonas Energia retoma os trabalhos e é prorrogada por mais três meses

A Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Amazonas Energia volta com as sessões na Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam), com aprovação de requerimentos, como o calendário da CPI itinerante e a prorrogação das reuniões por mais três meses.

A Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Amazonas Energia volta com as sessões na Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam), com aprovação de requerimentos, como o calendário da CPI itinerante e a prorrogação das reuniões por mais três meses
CPI da Amazonas Energia retoma os trabalhos e é prorrogada por mais três meses. Foto: Divulgação/Dicom

A CPI foi iniciada em setembro de 2021 com objetivo de investigar ações, omissões e possíveis irregularidades cometidas pela concessionária de energia elétrica no estado.

De acordo com a comissão, a Amazonas Energia é investigada por ter prejudicado os consumidores nos últimos 3 anos, com racionamentos, quedas de energia, além de ter praticado abuso nas tarifas cobradas aos usuários e ofertado um serviço precário em vários municípios do estado e na capital.

O deputado estadual Fausto Junior, do MDB, afirmou que os altos preços cobrados pela concessionária podem afetar empreendedores, trazendo prejuízos para a economia. (ouça)

A indústria do Amazonas é a terceira que mais paga caro na energia elétrica, de acordo com levantamento apresentado em uma audiência pública da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel).

Outro tema discutido na primeira sessão do ano da CPI, foi sobre os valores da taxa de iluminação pública.

O presidente da CPI, deputado estadual Sinésio Campos (PT), criticou a falta de transparência e cobrou explicações da Amazonas Energia sobre a aplicação do recurso, que não estaria sendo entregue às prefeituras. (ouça)

A CPI também será itinerante, com audiências em sete municípios do interior. Serão eles: Tefé, Itacoatiara, Manicoré, Iranduba, Parintins, Tabatinga e Barcelos.

A próxima reunião da CPI vai ocorrer na sexta-feira (4), na Escola Estadual Hilda Tribuzzi, zona Norte de Manaus.

Reportagem: João Felipe Serrão