CPI aprova quebra de sigilo do ex-secretário de saúde do AM, Marcellus Campêlo

A CPI da Pandemia aprova a quebra de sigilo telefônico e telemático do ex-secretário da Saúde no Amazonas, Marcellus Campêlo, nesta quinta-feira (10).

O ex-coordenador do Comitê de Crise do estado, Francisco Ferreira Filho, também terá a mesma investigação.

Campêlo foi preso na 4ª fase da Operação Sangria, deflagrada na semana passada. Após ser solto, ele pediu exoneração do cargo de secretário da Saúde.

Além disso, a CPI aprovou outros 21 requerimentos, incluindo a quebra de sigilo do ex-ministro da Saúde, Eduardo Pazuello.

A ideia dos senadores era ouvir o governador do Amazonas, Wilson Lima, mas ele não compareceu à sessão após receber um habeas corpus do Supremo Tribunal Federal.

Segundo a ministra Rosa Weber, o chefe do poder Executivo tem a prerrogativa de ficar em silêncio.

Em nota, Wilson Lima afirmou que não compareceu à CPI da Pandemia do Senado Federal devido à atual situação de crise na segurança pública no Amazonas.

O político disse que não pode ser se ausentar neste momento em que está em andamento uma grande ação para fazer frente aos recentes ataques do crime organizado no Amazonas.

Da redação
Foto: Divulgação

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on linkedin
Share on twitter
Share on email