Corregedoria abre inquérito para investigar morte de menino Gabriel no Cacau Pirêra

Corregedoria abre inquérito para investigar morte do menino Gabriel no Cacau Pirêra

Corregedoria abre inquérito para investigar morte de menino Gabriel no Cacau Pirêra
Corregedoria abre inquérito para investigar morte de menino Gabriel no Cacau Pirêra

A Secretaria de Segurança Pública anunciou que determinou à Corregedoria Geral do Sistema de Segurança que abra procedimento para investigar o caso da morte do menino Gabriel Lima dos Santos, de 12 anos, encontrado no rio no Distrito de Cacau Pirêra, em Iranduba, região Metropolitana de Manaus.

A vítima desapareceu após uma abordagem policial que teve troca de tiros naquela região, na última terça-feira. Na ação, o tio da criança foi preso com uma arma de fogo.

Testemunhas dizem que a polícia chegou atirando na casa onde morava o menino, sem nenhum critério, gritando com os familiares e afirmando que havia drogas no local.

Foram necessários dois dias de buscas por mergulhadores do Corpo de Bombeiros. Quem acabou encontrando o corpo da criança foi o avô dela.

A família afirma que no corpo de Gabriel havia marca da balas. A Polícia Civil disse em nota que o corpo do menino será submetido a necropsia.

Se houve troca de tiros e se a criança de fato estava com marcas de bala, além das circunstâncias do fato, a investigação vai apontar, diz a SSP.

Tentativa de chacina na comunidade

Dois homens de 27 e 23 anos morreram na noite desta segunda-feira (26), após um ataque criminoso a uma lanchonete, no distrito de Cacau Pirêra. Outras quatro pessoas foram baleadas, incluindo um adolescente de 13 anos.

Segundo a Polícia Militar, dois criminosos armados em um carro chegaram à lanchonete, no bairro Cidade Nova, e atiraram contra as pessoas que estavam no estabelecimento.

Para a polícia, o crime possui características de execução e a principal linha de investigação é a disputa entre facções criminosas devido ao tráfico de drogas. O caso é investigado.

Da redação
Foto: Reprodução