Siga nossas redes sociais

Comissão de aprovados para PM e Bombeiros afirma que AM é estado que mais demora para convocar

por Clara Toledo Serafini

Reportagem: Ricardo Chaves

Dados divulgados pela comissão de aprovados em concurso público do Corpo de Bombeiros e da Polícia Militar revelam que o Amazonas é o que mais demora para convocar agentes se comparado a outros estados da federação que lançaram os mesmos certames simultaneamente.

A comissão revelou os números nesta terça-feira, durante sessão da Assembleia Legislativa do Amazonas, onde buscou reivindicar que o estado comece a realizar as nomeações.

 

 

 

Os dois concursos foram realizados em 2021, mesmo período em que outros estados divulgaram editais, homologaram o resultado e começaram a convocar os aprovados.

O levantamento aponta, por exemplo, que o tempo entre a homologação do resultado do concurso do Corpo de Bombeiros até essa terça-feira, dia 10 de outubro, foi de 270 dias.

O comparativo revela que em Santa Catarina, os aprovados esperaram apenas 32 dias entre a homologação do resultado e o início das nomeações. Em Goiás o tempo de espera foi de 90 dias, no Acre 116 dias e no Rio de Janeiro 76 dias.

De acordo com o representante da comissão, Thiago Dolzany, atualmente o corpo de Bombeiros conta com apenas 25% do total de efetivo e a PM com apenas 50%:

 

 

Com as secas que atingem o Amazonas e os impactos das queimadas na região, o representante pediu que o governo adotasse como medida de enfrentamento, a convocação dos concursados:

 

 

A comissão relacionou a demora da nomeação com índices do anuário de segurança pública que apontam o Amazonas como terceiro mais violento.

O levantamento revela que já se passaram 161 dias desde que o resultado do concurso da Polícia Militar foi homologado.

Os estados de São Paulo, Paraná, Rio Grande do Norte, Goiás e Pará demoraram em média entre a homologação e convocação de aprovados, entre 4 e 41 dias.

São Paulo e Paraná, estão entre os estados mais seguros da federação na 27ª e 21ª.

A vice-líder do governo na Aleam, Alessandra Campelo, afirmou que a previsão é que as nomeações comecem a ocorrer ainda no segundo semestre deste ano:

 

 

O Ministério Público do Amazonas abriu um Inquérito Civil Público para apurar as causas da defasagem no efetivo de oficiais e praças da Polícia Militar do Amazonas (PM-AM).

Ao todo foram aprovados 3.527 como alunos soldados e 1.200 oficiais.

Para o Corpo de Bombeiros foram aprovados 1.331 pessoas para a vaga de soldado bombeiro militar e 191 para tenente.

O Governo do Amazonas afirma que trabalha para o chamamento dos aprovados no concurso público, de acordo com o número de vagas ofertadas, respeitando o período de vigência do certame. Em nota, o governo ressalta que o chamamento será feito de acordo com os limites prudenciais de gastos com folha de pessoal, conforme determina a lei de responsabilidade fiscal.

Curta e compartilhe!

Facebook
Twitter
WhatsApp
Telegram

Assine nossa newsletter

Receba uma seleção de notícias feitas pelos nosso editores. De segunda a sexta-feira, sempre bem cedinho!

Últimas Notícias

plugins premium WordPress