Dia dos pais

Dia dos Pais! Comércio em Manaus deve registrar crescimento nas vendas desse ano

Faltando pouco para o Dia dos Pais, o comércio já vive a expectativa da data comemorativa, considerada a terceira melhor do ano para as vendas.

A data, neste ano, cai em 11 de agosto.

A Câmara de Dirigentes Lojistas de Manaus (CDL) projeta uma alta de 2,1% para as vendas na capital, na comparação com 2020. A receita bruta é estimada em mais de R$ 81 milhões.

Na pesquisa, praticamente metade dos consumidores de Manaus (49,6%) demonstraram intenção de gastar de R$ 101 R$ 500 com a aquisição do presente. E pelo menos 43,6% avisaram que não devem gastar mais de R$ 100.

Segundo o economista da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), Fabio Bentes, este será um ano de crescimento, ainda que o desempenho não tenha retomado o ritmo de antes.

“A economia vem se recuperando muito lentamente e esse ano a expectativa é de tenha um crescimento, inclusive, menor. Portanto, as datas comemorativas do vareja, nada mais são do que um reflexo da própria lentidão do processo de recuperação econômica. O varejo ainda não vai conseguir se retomar nesse ano, o mesmo patamar de vendas que existiam em outros anos”

A maior parte pretende adquirir “lembrancinhas” ou itens de vestuário, perfumaria, calçados e cintos. Produtos de maior valor agregado, como relógios, artigos esportivos e smartphones ocupam últimas posições.

A estudante, Gabriela Lopes, já foi ao shopping comprar o presente do pai, o seu Roberto José, que foi junto para experimentar as roupas.

“O meu pai é mais descolado, ele tá entre o clássico e o descolado”

A médica, Patrícia Barbosa, está em São Paulo e o pai mora aqui em Manaus. Devido ao trabalho dela na capital paulista, o abraço com o paizão foi adiado, mas o presente vai chegar pelos correios.

“Eu optei por comprar um presente pela internet. É uma forma que eu encontrei, nessa circunstância, de demonstrar o carinho e que a data é importante para mim”, disse a médica.

O industriário, Carlos Vieira, não faz questão de presentes caros. O melhor pra ele é passar a data ao lado dos filhos.

“Estando na presença da família é suficiente”, afirmou.

Praticamente um em cada quatro consumidores pretende investir em uma homenagem mais pessoal, como almoço ou jantar.

Ouça este conteúdo:

Reportagem: Guilherme Guedes
Foto: Agência Brasil