Siga nossas redes sociais

Chefe da Defesa Civil afirma que crise climática no Amazonas é permanente

por Clara Toledo Serafini

por Ricardo Chaves

O secretário executivo da Defesa Civil, coronel Francisco Máximo, disse que o Amazonas passa por uma crise climática permanente e que novos desastres deverão ser mais recorrentes e frequentes nos próximos anos.

A fala ocorreu durante Cessão de Tempo na Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam) nessa segunda-feira (13). (Ouça)

 

 

De acordo com o coronel Máximo, desde dezembro do ano passado o governo já trabalhava com a possibilidade do fenômeno El Nino, que provoca chuvas abaixo da média na região da Amazônia, ser mais severo este ano.

Informações da Defesa Civil apontam que o fenômeno deve predominar até abril de 2024, o que, para o coronel Máximo, poderá fazer com que o Amazonas enfrente uma seca ainda mais intensa:

 

 

O secretário explicou os trabalhos realizados no âmbito da Operação Estiagem 2023.

Para o secretário de Defesa Civil, o regime dos rios já apresenta sinais claros de início do período de cheia, especialmente na calha do Solimões, onde já há chuvas nas cabeceiras dos rio.

Entretanto, ele ainda considera preocupante a região do Alto Rio Negro, que deverá demorar mais a apresentar uma subida efetiva, prevista apenas para o final de dezembro e o início de janeiro de 2024.

 

 

De acordo com o boletim estiagem divulgado pelo Governo do Amazonas, todos os 62 municípios amazonenses estão em situação de emergência. Segundo dados da Defesa Civil, o Amazonas tem 598 mil pessoas afetadas até o momento pela seca severa.

Curta e compartilhe!

Facebook
Twitter
WhatsApp
Telegram

Assine nossa newsletter

Receba uma seleção de notícias feitas pelos nosso editores. De segunda a sexta-feira, sempre bem cedinho!

Últimas Notícias

plugins premium WordPress