Siga nossas redes sociais

Chacina do Asa Branca: 16 policiais militares passam a ser réus do caso

por Clara Toledo Serafini

Chacina do Asa Branca: 16 policiais militares passam a ser réus do caso

Pelo menos 16 policiais militares da Rocam, presos suspeitos de participarem de uma chacina ocorrida em Manaus em dezembro de 2022 passam a ser réus do caso. A medida acontece após o Tribunal de Justiça do Amazonas acatar um pedido do Ministério Público do Amazonas (MPAM).

Os promotores de Justiça denunciam os policiais por homicídio qualificado pelo recurso que impossibilitou a defesa das vítimas. De acordo com o Ministério Público, a prisão cautelar dos 16 policiais militares foi revisada pela Justiça, mantendo a prisão por mais 90 dias, período pelo qual devem ocorrer ainda outras revisões.

Na época do homicídio, os corpos de dois homens e duas mulheres foram encontrados dentro de um carro, na rodovia AM-010. Segundo a polícia, o carro estava No ramal Asa Branca, No quilômetro 32.

Além de terem sido baleadas, as vítimas estavam com diversos sinais de agressão pelo corpo.

Dias depois, 12 policiais foram presos suspeitos de envolvimento no crime.

Na época, imagens de câmeras de segurança mostram o momento em que policiais da Rocam abordam as vítimas horas antes dos homicídios.

Os PMs que apareciam nas imagens foram afastados dos cargos.

Da redação

Curta e compartilhe!

Facebook
Twitter
WhatsApp
Telegram

Assine nossa newsletter

Receba uma seleção de notícias feitas pelos nosso editores. De segunda a sexta-feira, sempre bem cedinho!

Últimas Notícias

plugins premium WordPress