Siga nossas redes sociais

Cassado pelo TRE-AM, vereador Peixoto deve ficar no cargo até julgamento de recurso

por carlao

O Tribunal Regional Eleitoral (TRE-AM) decidiu dissolver votos do Agir das eleições de 2020 e com isso cassar o mandato do vereador Peixoto (Agir). O colegiado entendeu que o partido praticou fraude à cota de gênero na eleição de 2020.

No entanto, o político permanece no cargo. Horas após a decisão a assessoria de Peixoto informou que o vereador entrou com uma medida cautelar e recorreu a sentença. O pedido foi deferido, portanto, ele permanece no cargo até o julgamento do recurso.

A ação tratava-se de recurso eleitoral proposto pelo ex-vereador Isaac Tayah (Democracia Cristã).

Uma das candidatas do Agir recebeu um valor de 5 MIL E 100 reais da cota do partido, e que ela teria usado esse valor. Mas a candidata já tinha alegado que não faria campanha por ter que cuidar de uma pessoa.

Essa ação poderia ser entendida como uso de “laranja” pelo partido, apenas para preencher a cota parlamentar de gênero, que determina que os partidos tenham pelo menos 30% das candidaturas femininas.

Da redação.

Curta e compartilhe!

Facebook
Twitter
WhatsApp
Telegram

Assine nossa newsletter

Receba uma seleção de notícias feitas pelos nosso editores. De segunda a sexta-feira, sempre bem cedinho!

Últimas Notícias

plugins premium WordPress