latrocínios continuam crescendo no Amazonas em 2021

Casos de latrocínios continuam crescendo no Amazonas em 2021

A orientação em casos de assalto é não reagir, ainda que acredite que o criminoso não está armado. Esta ação pode evitar um caso de latrocínio – Um “roubo seguido de morte”.

Dados da Secretaria de Segurança Pública (SSP-AM), apontam que, em Manaus e no interior, quase 30 casos foram registrados no primeiro semestre deste ano.

No ano passado, o número chegou em 50. Já em 2019, ocorreram 47 crimes desta natureza.

O analista em segurança pública, Ubiratan Ângelo, faz uma avaliação do crescimento desse crime:

“A operacionalidade da polícia nesse início do governo do estado aumentou bastante, mas não sei se esses números apresentados são uma melhoria qualitativa. Por exemplo, existe um aumento no número de presos, mas esses presos estavam fazendo o que? Homicídios, latrocínios? Então, deve ser sinalizado o aspecto quantitativo”, afirmou o analista

No acumulado desses três anos, ocorreram quase 130 latrocínios no estado.

O delegado Denis Pinho, titular da Delegacia Especializada em Roubos, Furtos e Defraudações (DERFD), relembra um caso mais recente em Manaus. Dois homens foram presos e um adolescente apreendido, ambos envolvidos em um crime neste mês. Um deles efetuou disparo de arma de fogo que atingiu a cabeça da vítima, após ela reagir a tentativa de assalto:

“Uma das equipes da Delegacia Especializada em Roubos, Furtos e Defraudações, juntamente com a Força Nacional resolveram mais um crime de latrocínio em que dois autores foram presos em flagrante e identificado um terceiro envolvido, que é um menor. Foram apreendidos diversos objetos como dinheiro e celulares. Eles vão responder por latrocínio consumado, associação criminosa e corrupção de menores”, lembrou o delegado.

Latrocínio é o crime mais grave do Código Penal, com penalidade de 20 a 30 anos de reclusão. Conforme a SSP, em Manaus, todos os 30 Distritos Integrados de Polícia registram e investigam o crime.

Ouça este conteúdo:

Reportagem: Guilherme Guedes
Foto: Reprodução