Siga nossas redes sociais

Black Pantera mistura ancestralidade negra e som pesado no EP Griô

por Clara Toledo Serafini

 

por Rennan Gardini

O punk/hardcore e suas adjacências sempre foram, em essência, músicas de protesto. Mas existem bandas que elevam isso a outro nível.

No Brasil, podemos destacar o Surra, o Dead Fish, e o trio mineiro Black Pantera, que lançou recentemente o EP Griô, cantado totalmente em inglês, que já aparece como um dos projetos de Hardcore e metal mais interessantes do ano.

Chaene da Gama, baixista e compositor da banda, fala sobre como é fazer um som de protesto no Brasil. (Ouça)

O processo de composição passa por várias etapas, sobretudo o processo de um disco pensado como algo único. Chaene fala sobre como foi compôr o EP Griô em um idioma estrangeiro. (Ouça)

Chaene comenta também sobre a mensagem que esse EP passa e como ele se diferencia dos projetos anteriores da banda. (Ouça)

O músico fala ainda sobre a vontade da banda de vir a Manaus. (Ouça)

Utilizando o punk e o hardcore como essência, passando pelo metal, o Black Pantera montou o Griô com o primor que o gênero pedia.

Melodias bem estruturadas, letras fortes e bem escritas, bateria agressiva e linhas de baixo praticamente perfeitas fazem de Griô um dos melhores lançamentos da música nacional do ano.

O EP tem 5 faixas e está disponível nas principais plataformas digitais.

OUÇAM GRIÔ!

OUÇAM BLACK PANTERA!

Curta e compartilhe!

Facebook
Twitter
WhatsApp
Telegram

Assine nossa newsletter

Receba uma seleção de notícias feitas pelos nosso editores. De segunda a sexta-feira, sempre bem cedinho!

Últimas Notícias

plugins premium WordPress