Assédio sexual e chantagem: mulheres denunciam instrutores de autoescola em Manaus

Assédio sexual e chantagem: mulheres denunciam instrutores de autoescola em Manaus

Assédio sexual e chantagem: mulheres denunciam instrutores de autoescola em Manaus
Assédio sexual e chantagem: mulheres denunciam instrutores de autoescola em Manaus

Em Manaus, vítimas denunciam instrutores de autoescolas por assédio sexual durante aulas práticas. Os alunos e ex-alunos denunciaram para a reportagem da Bandnews Difusora casos de abusos morais, psicológicos e sexuais.

O assédio sexual aconteceria durante as aulas práticas de direção. Os alunos vítimas, sendo a maioria mulheres, relataram que se não tivessem encontros íntimos ou pagassem um alto valor em dinheiro para os instrutores, seriam reprovados no dia da prova. Os acusados são denunciados por chantagem e ameaças.

As histórias revelam traços e comportamentos em comum durante as aulas: passadas de mão, insinuações, comentários de cunho sexual, pressão psicológica, desrespeito e humilhação.

A reportagem recebeu das vítimas inúmeros prints de conversas na internet, em que os instrutores afirmam que há um esquema entre eles e avaliadores de provas, e ameaçam reprovar os alunos se não aceitarem os encontros íntimos.

Os casos são chamados de importunação sexual – o ato de praticar, contra uma pessoa específica e sem o seu consentimento, uma ação libidinosa com o intuito de satisfazer o próprio desejo sexual.

Segundo a Lei do crime de Importunação Sexual, a pena prevista é de 1 a 5 anos de prisão. O presidente do Sindicato dos Centros de Formação de Condutores do Amazonas, Raimundo Macena, orienta que as vítimas precisam comunicar à autoescola, denunciar à polícia, Detran e ao próprio sindicato, para que após tomarem conhecimento, possam executar providências e intensificar as fiscalizações.

Em nota, o Detran-Am informa que é a primeira vez que o órgão recebe esse tipo de denúncia. Além dos instrutores vinculados as autoescolas, existem também os que trabalham avulsos, por conta própria. A denúncia deve ser formalizada diretamente na Controladoria Regional de Trânsito do Detran-AM, setor responsável por fiscalizar os Centros de Formação de Condutores (CFCs), conhecidos popularmente como as autoescolas.

O aluno deve comparecer ao órgão e fazer a denúncia para que seja aberto procedimento administrativo e as devidas medidas cabíveis.

Além disso, denúncias ao Sindicato dos Centros de Formação de Condutores do Amazonas podem ser feitas ao email: sindicatocfcam@hotmail.com . Ouça:

Reportagem: Guilherme Guedes
Foto: