por Eros de Sousa

Dados do Fórum Brasileiro de Segurança Pública apontam que feminicídios aumentaram 87% no primeiro semestre e, em média, quase dois estupros foram registrados por dia no Amazonas.

Os números foram divulgados nessa segunda-feira (13).

Segundo o Fórum de Segurança Pública, no primeiro semestre deste ano foram registrados 15 feminicídios no estado. No ano passado foram 8 registros.

Na região norte foram 69 casos, já no país foram 722 vítimas de feminicídios só nos primeiros seis meses deste ano, um aumento de 2,6% em comparação ao ano passado.

A pesquisadora do Fórum Brasileiro de Segurança Pública, Amanda Lagreca, diz que há alguns pontos que podem explicar esse aumento, sendo um deles o crescimento de armas de fogo no país. (Ouça)

Os Institutos Sou da Paz e Igarapé divulgaram um relatório onde mostram que o Amazonas teve 6.368 armas registradas em 2022.

Outro fator apontado pelo Fórum é o aumento da violência sexual contra as mulheres. O relatório do Fórum Brasileiro de Segurança Pública mostrou que o Amazonas registrou 350 casos de estupro de vulnerável no primeiro semestre desse ano.

Segundo Amanda Lagreca, um dos fatores do aumento de registros de estupro de vulnerável é que hoje as mulheres estão mais atentas às denúncias. (Ouça)

Em relação à idade, 61% das vítimas no Brasil tinham entre 0 e 13 anos, e 8 em cada 10 tinham menos de 18 anos.

68% dos casos de estupro e estupro de vulnerável ocorreram na residência da vítima e apenas 9% em vias públicas.

Aqui no Amazonas, uma organização é responsável por acolher mulheres vítimas de violência. O instituto Manas é formado por voluntárias que oferecem apoio jurídico e psicológico às vítimas de violência no estado.

A presidente do instituto, Amanda Pinheiro, disse que um dos trabalhos da organização é evitar que a mulher retorne ao ambiente da violência. (Ouça)

O relatório do Fórum também traz medidas para diminuir esses números de violência no país. Um deles é a construção de Casas da Mulher Brasileira, programa anunciado pelo Ministério das Mulheres e pelo Ministério da Justiça em março deste ano, que consiste em um espaço que oferece ajuda completa a mulheres vítimas de violência no país.

Em abril foi firmado um acordo para a construção primeira Casa da mulher brasileira no Amazonas, serão gastos cerca de 17 milhões de reais para a criação do espaço.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *