Terceira onda

AM está preparado para uma possível terceira onda, diz Wilson Lima

Em entrevista cedida à BandNews Difusora FM, nessa segunda-feira (26), o governador do Amazonas Wilson Lima (PSC) afirma que apesar de ter o número de casos da covid-19 controlado, o estado estuda possibilidades para conter uma eventual terceira onda da pandemia de coronavírus.

Segundo ele, um plano de contingência está sendo montado para conter uma possível terceira onda e, entre eles, está o aumento de leitos em hospitais da capital.

“A gente tem essa estratégia de ampliação de leitos, a gente tem protocolos melhorados. A questão do nosso atendimento e do manejo do paciente, temos uma situação controlada no estado, mas ainda desconhecemos muita coisa sobre a covid”, disse o governador.

Depois da crise de falta de leitos e oxigênio em janeiro deste ano, Manaus já vacina pessoas com idade a partir de 18 anos desde a semana passada.

O próximo passo é iniciar a imunização em adolescentes de 12 anos a 17 anos com comorbidades, afirma Wilson Lima:

“Já há uma sinalização do Conselho Nacional dos Secretários de Saúde, para que haja essa vacinação, mas ainda carece de chancela do Ministério da Saúde. E estamos esperando essa autorização para que a gente possa fazer esse processo de vacinação para adolescentes e pré-adolescentes que tenham entre 12 e 17 anos com comorbidades”, concluiu Wilson.

Se autorizada, Manaus será a segunda cidade do país a vacinar menores de idade com comorbidades contra a covid-19.

Atualmente, Manaus tem mais de um milhão e cem mil pessoas vacinadas com pelo menos uma dose do imunizante, o equivalente a 80% da população.

Compra de respiradores

Ainda na entrevista, o governador comentou sobre a polêmica envolvendo a compra de respiradores na época da pandemia.

O Superior Tribunal de Justiça (STJ) adiou em junho, a análise de uma denúncia que acusa o governador de cometer irregularidades na compra de respiradores destinados ao tratamento dos pacientes com Covid-19.

O político disse estar tranquilo:

“Não há nenhuma prova contra mim, não há uma mensagem, áudio ou documento assinado por mim ou relação qualquer que seja. Estou muito tranquilo com relação à isso”, disse.

A Procuradoria-Geral da República estima prejuízo superior a DOIS milhões de reais aos cofres públicos, e a principal suspeita é de desvio de recursos para a compra de respiradores. O governador nega as acusações e ainda não há data para o retorno do julgamento no STJ.

Ministério da Saúde

O Ministério da Saúde diz que a ampliação da vacinação para adolescentes a partir dos 12 anos está em discussão na Câmara Técnica Assessora em Imunização e Doenças Transmissíveis.

E ainda, que reforça aos estados e municípios que, neste momento, a recomendação e prioridade é vacinar todos os grupos prioritários definidos no Plano Nacional de Operacionalização da Vacinação contra a Covid-19 (PNO) e a população acima de 18 anos.

Ouça este conteúdo:

Reportagem: Gabrielle Moura
Foto: Secom