AM está entre oito estados fora da zona de alerta de ocupação de UTI para covid

AM está entre oito estados fora da zona de alerta de ocupação de UTI para covid

Reportagem: Cindy Lopes

Após enfrentar um pico de casos de Covid-19 em janeiro deste ano, o Amazonas é um dos oito estados do país fora da zona de alerta em relação à ocupação de leitos de UTI para Covid-19 destinados a adultos no Sistema Único de Saúde (SUS). É o que aponta Nota Técnica divulgada nessa quarta-feira (16) pelo Observatório Covid-19 Fiocruz.

(Foto: Divulgação/Rodrigo Santos/SES-AM)

Atualmente, o Amazonas tem 54% dos leitos de UTI Covid ocupados, mas, até no final do mês passado chegou a ter a média de 80%. Dois grandes hospitais da capital chegaram a quase 100% de ocupação.

Segundo a Fundação de Vigilância em Saúde do Estado (FVS-AM), o número de pacientes internados em UTI reduziu em 34% na comparação com o dia 30 de janeiro.

Para o epidemiologista da Fiocruz, Jesem Orellana, o estado vive um momento de desaceleração da pandemia, no entanto, não se pode ignorar a violenta transmissão comunitária que ocorreu no Amazonas no início deste ano. (Ouça)

Além do Amazonas, estão fora da zona de alerta os estados do Amapá (44%), Maranhão (47%), Ceará (59%), Paraíba (59%), Minas Gerais, Rio de Janeiro e Rio Grande do Sul.

Conforme dados do boletim epidemiológico da FVS dessa quarta-feira (16), Manaus tem 179 pacientes internados, sendo 88 em leitos clínicos e 90 em UTI. A maioria das hospitalizações é de não vacinados ou esquema vacinal atrasado.

O infectologista Nelson Barbosa alerta que pessoas não vacinadas podem abrir brechas para o aparecimento de novas cepas do coronavírus. (Ouça)

Considerando o novo quadro da pandemia no Amazonas, nesta semana o Governo do Estado anunciou novas medidas de flexibilização, entre elas, a ampliação da capacidade de público em eventos sociais e pagos. O limite é 50% da capacidade do local com, no máximo, mil pessoas. Antes o limite permitido era de 200 pessoas.