Zona oeste tem maioria de bairros com alto risco para dengue em Manaus

Reportagem: Gabrielle Moura

Um levantamento divulgado pela Secretaria Municipal de Saúde aponta que 14 bairros de Manaus são classificados como áreas de alta vulnerabilidade para a dengue. A maioria está na zona Oeste da capital. Na lista estão bairros como Japiim, Parque 10 de Novembro, Tarumã, Santo Agostinho, Cidade Nova, Gilberto Mestrinho, entre outros.

Bairros da zona oeste foram classificados com alta vulnerabilidade para a dengue (Foto: Divulgação)

Manaus apresenta um Índice de Infestação Predial de 2,5%, permanecendo em médio risco para as doenças transmitidas pelo mosquito Aedes Aegypti, causador da dengue, zika e chicungunya.

Em novembro, foram vistoriados 26 mil 644 imóveis em todos os bairros de Manaus com visita domiciliar para buscar, identificar e coletar larvas do mosquito, além de eliminar e tratar os potenciais criadouros.

O Microempresário Elias Costa, morador do bairro Cidade Nova, na zona Norte passa por um problema próximo a um terreno baldio. Segundo ele, o local serve de abrigo para criadouro de mosquitos. (Ouça)

Entre janeiro e outubro de 2021, o Amazonas registrou 13 mil 581 casos de dengue. No mesmo período do ano anterior, foram registrados 8 mil 865 casos de dengue. O maior número na capital Manaus.

O chefe do Núcleo de Controle da Dengue da Secretaria Municipal de Saúde, SEMSA, Alciles Comape, fala que o período chuvoso é sazonal para a ocorrência de doenças, incluindo as transmitidas pelo Aedes aegypti. (Ouça)

O diagnóstico de infestação do Aedes aegypti também apontou que os tipos de depósitos que mais têm contribuído para a proliferação do mosquito em Manaus são os recipientes classificados como tipo D2, o que inclui lixo, garrafas, latas e ferro velho, que apresentaram 38% do total de depósitos encontrados.

A Semsa diz que para denúncias sobre locais que servem de criadouro do mosquito podem ser feitas pelo disque-saúde (0800 280 8 280) por meio do qual deve ser informado o endereço completo (com ponto de referência) do local denunciado.