Precariedade na internet torna cidades turísticas “invisíveis”, no interior do Amazonas

Quem utiliza a internet no Amazonas sofre com a baixa qualidade da conexão e a cobertura limitada na região. Nos municípios do interior do estado, a situação é ainda pior, principalmente para as cidades que têm o turismo como uma das principais atividades econômicas. Ouça o boletim na íntegra:

 

Outro lado

Em nota, a operadora Claro informou que está operando normalmente em Parintins e Presidente Figueiredo e que, nos municípios, a operadora cumpre com os indicadores determinados pela Anatel, conforme dados do levantamento da agência sobre o Monitoramento de Redes do Serviço Móvel Pessoal.

Já a OI disse que oferece rede 4 e 5G nas cidades de Presidente Figueiredo e cobertura 4G em Parintins e em mais 22 cidades do estado.

A companhia acrescenta que investiu cerca de R$ 81 milhões no Amazonas de janeiro a dezembro de 2020, com foco na expansão da fibra ótica.

A operadora TIM respondeu à reportagem que Parintins é uma das cidades que conta com o 4G da operadora e, ainda este ano, novas regiões amazonenses serão contempladas com a tecnologia.

A expectativa é atingir 80% dos municípios amazonenses ainda em 2021 e todos os municípios do Estado até 2023 com o 4G da operadora.

A operadora Vivo informou que recebeu o Ofício da Comissão de Defesa do Consumidor da Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam) e que vai responder dentro do prazo estabelecido.

Reportagem: Cindy Lopes
Foto: Reprodução/Internet

compartilhe

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on print
Share on email