Metade das pessoas que vivem em Manaus esta endividada, aponta Serasa

Metade das pessoas que vivem em Manaus está endividada, aponta Serasa

Reportagem: João Felipe Serrão

Um dos grandes pesadelos da vida adulta é estar com o nome sujo na Serasa. Acontece que esse pesadelo está atrapalhando o sono de mais de 1 milhão e 40 mil manauaras, o que representa quase metade da população da capital, que é de mais de 2 milhões e 200 mil pessoas, segundo o IBGE.

(Foto: Reprodução/Internet)

Uma delas é a universitária Karoline Silva, que após retornar de uma viagem para estudar fora do país, teve dificuldades de quitar as dívidas. (Ouça)

Segundo o balanço da Serasa, o total das dívidas da população de Manaus soma mais de 4 bilhões e 250 milhões de reais.

O valor médio das pendências é de um pouco mais de R$ 4 mil por inadimplente. A pandemia da Covid-19 também bagunçou as finanças do estudante Neto Rabelo, que para ajudar a família, acabou se endividando. (Ouça)

O principal efeito de ficar com o nome sujo é aumentar a dificuldade em ter o crédito aprovado.

Isso inclui aquele crediário na loja, e o cartão de crédito que você pediu e é sempre negado. Mas também prejudica a aprovação de financiamentos e empréstimos.

A crise sanitária do coronavírus acentou a crise econômica que já estava em curso no país. Na avaliação da economista Denise Kasama, isso dificultou a população limpar o nome na Serasa. (Ouça)

Ignorar a dívida? Nem pensar. Por mais díficil que seja, o ideal é se deparar com os números e dar pelo menos o primeiro passo para ver o score na Serasa subindo.

Denise dá algumas dicas para quem pretende deixar as finanças no azul em 2022. (Ouça)

No Norte, 42% da população adulta está inadimplente e a soma de todos os débitos atinge a cifra de quase 18 bilhões de reais. Pará é o Estado com o maior valor médio de dívida da região, seguido pelo Amazonas.

As contas básicas como água, luz e gás são o segmento com maior índice de endividamento.