Manaus pode bater cheia histórica de 2012

De acordo com o Serviço Geológico do Brasil (CPRM), a previsão é de que este ano a cota do rio chegue a 29 metros e 45 centímetros. A probabilidade de chegar a uma cheia igual a de 2012 é de 17%.

O órgão emitiu o primeiro alerta de como poderá se comportar a cheia para o ano de 2021, juntamente com a Agência Nacional das Águas, nesta quarta-feira (31), anunciando uma previsão de 90% que o fenômeno natural ultrapasse o nível de 29 metros do rio, que é classificada como cheia extrema.

De acordo com a pesquisadora responsável pelo Sistema de Alerta Hidrológico do rio Amazonas, Luna Gripp, a cota do rio negro está acima do esperado para o inicio do ano e já é esperada uma cheia na região central de Manaus:

O pico de cheia normalmente ocorre entre junho e julho.

Devido às chuvas, uma operação já está sendo montada para a possível cheia na cidade principalmente na área central.

A prefeitura monitora 15 bairros da área urbana e 17 da zona rural ribeirinha.

Desde que o nível do rio Negro começou a ser monitorado, no porto de Manaus, em 1902, até então a maior cheia registrada havia sido em 1953, com 29,69 metros.

Da redação
Foto: Divulgação/Semcom

compartilhe

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on print
Share on email