Manaus fica entre 20 maiores cidades do país com piores índices de saneamento básico pelo oitavo ano seguido

Manaus fica entre 20 maiores cidades do país com piores índices de saneamento básico pelo oitavo ano seguido

Reportagem: Cindy Lopes
(Foto: Reprodução/Patrícia Cabral/CMM)

Pelo oitavo ano consecutivo, Manaus fica entre as 20 maiores cidades do país com os piores índices de saneamento básico. No ranking geral, com 100 municípios, a capital amazonense ocupa a décima segunda posição. Manaus, a mais populosa da região Norte, é acompanhada nos índices críticos por outras localidades de estados vizinhos. Os dados são do Instituto Trata Brasil, referentes ao ano de 2020, divulgados nessa terça-feira (22), quando foi comemorado o Dia Mundial da Água.

Segundo o estudo, Manaus tem apenas 21% do esgoto coletado e somente 24% é tratado, enquanto na cidade de Santos, em São Paulo, que tem o melhor indicador de saneamento do país, esses porcentuais são de 99% e 97% respectivamente. O pesquisador do Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia, Sérgio Bringel, que atua na área de recursos hídricos há mais de 40 anos, afirma que o Rio Negro se tornou um depósito de esgoto da cidade. (Ouça)

A presidente executiva do Trata Brasil, Luana Siewert (siverte) Pretto, fala que as cidades da região norte estão entre as que menos investem em saneamento básico. (Ouça)

O sociólogo do Departamento de Ciências Sociais da Universidade Federal do Amazonas (UFAM), Marcelo Seráfico, aponta os benefícios de um bom investimento no saneamento. (Ouça)

Sete cidades do norte do país ocupam os primeiros lugares no ranking divulgado pelo Trata Brasil com os piores indicadores de saneamento. As que estão no topo são Macapá, no Amapá, seguida de Porto Velho, em Rondônia e Santarém, no Pará.