A Justiça do Amazonas nega o pedido de liberdade provisória do réu João Lucas da Silva Alves, conhecido como Lucas Picolé. A decisão é da juíza de direito Aline Kelly Ribeiro.

A magistrada, com parecer favorável do promotor de justiça, Fábio Monteiro, negou a liberdade pois João Lucas já havia descumprido as medidas cautelares impostas pela justiça.

Lucas Picolé é um dos envolvidos no esquema de fraude com a venda de rifas e foi condenado a três anos e quatro meses de prisão por tráfico de drogas, mas chegou a ser solto em dezembro do ano passado.

Em janeiro deste ano, Picolé foi preso novamente após o influencer utilizar uma nova rede social com mais de 80 mil seguidores para promover novos sorteios e realizar postagens sobre rifas.

A prisão aconteceu em um balneário no município de Iranduba e um dos policiais teve que nadar para capturar o suspeito, que estava tentando fugir pelo leito do Rio Negro.

Da redação.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *