A Justiça do Amazonas aceita denúncia do Ministério Público Federal (MPF) contra sete pessoas suspeitas de envolvimento na ocultação dos corpos do indigenista Bruno Pereira e do jornalista inglês Dom Philips, assassinados em junho de 2022, no Vale do Javari, extremo oeste do estado.

Na denúncia, apresentada pelo MPF constam os nomes de Amarildo da Costa de Oliveira e Jefferson da Silva Lima, que já respondem pela morte da dupla em outro processo, e de Eliclei Costa de Oliveira, Amarílio de Freitas Oliveira, Otávio da Costa de Oliveira, Edivaldo da Costa de Oliveira e Francisco Conceição de Freitas.

O documento cita ainda a participação de um menor de idade que ajudou na queima e ocultação dos corpos.

Segundo o MPF, após os homicídios de Bruno e Dom, Eliclei, Otávio, Edivaldo, Francisco, Amarílio e Edson destruíram e esconderam os restos mortais das vítimas.

Além de Amarildo da Costa de Oliveira e Jefferson da Silva Lima, Oseney da Costa de Oliveira também responde pelo crime de homicídio.

Da redação.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *